Tablon
I.
II.
III.
IV.
V.
Él no es perfecto. Tu tampoco lo eres. Y ustedes dos nunca serán perfectos. Pero si él puede hacerte reír al menos una vez, te hará pensar dos veces, y si él admite ser humano y cometer errores, no lo dejes ir y dale lo mejor de ti. Él no va a recitarte poesía, él no está pensando en ti en todo momento, pero te dará una parte de el que sabe que podrías romper. No lo lastimes, no lo cambies, y no esperes de él más de lo que puede darte. No analices. Sonríe cuando te haga feliz, grita cuando te haga enojar, y extrañalo cuando no esté. Ama con todo tu ser cuando recibas su amor. Porque no existen los chicos perfectos, pero siempre habrá un chico que es perfecto para ti.
ambientación
Él no es perfecto. Tu tampoco lo eres. Y ustedes dos nunca serán perfectos. Pero si él puede hacerte reír al menos una vez, te hará pensar dos veces, y si él admite ser humano y cometer errores, no lo dejes ir y dale lo mejor de ti. Él no va a recitarte poesía, él no está pensando en ti en todo momento, pero te dará una parte de el que sabe que podrías romper. No lo lastimes, no lo cambies, y no esperes de él más de lo que puede darte. No analices. Sonríe cuando te haga feliz, grita cuando te haga enojar, y extrañalo cuando no esté. Ama con todo tu ser cuando recibas su amor. Porque no existen los chicos perfectos, pero siempre habrá un chico que es perfecto para ti.
Tramas y Clases
0000

Gryffindor

0000

Hufflepuff

0000

Ravenclaw

0000

Slytherin

J. GryffindorPr. Apellido
J. HufflepuffPr. Apellido
J. RavenclawPr. Apellido
J. SlytherinPr. Apellido
gry vs huff

dia - hora

rav vs sly

dia - hora

gry vs rav

dia - hora

huff vs sly

dia - hora

Capitán G.Apellido
Capitán H.Apellido
Capitán R.Apellido
Capitán S.Apellido
Mejor AAAApellido
Mejor AAAApellido
Mejor AAAApellido
Mejor AAAApellido
Mejor AAAApellido
Mejor AAAApellido
Mejor AAAApellido
Mejor AAAApellido
Parceiros
Afiliados Elite 00 de 40
afiliados Hermanos
Directorio
Últimos assuntos

Trama Oficial

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Mensagem por Coração de Kandrakar em Sex Jul 07, 2017 5:02 pm




Trama Oficial

O Despertar das Energias



Eles não deveriam voltar. Desde que foram derrotados, nenhum deles deveria sequer existir novamente, nem mesmo um traço de sua maldade deveria se fazer presente. Mas se fez.

Mesmo com o desfrute de paz da Terra ou da Dimensão Mágica, logo pode ser sentido a presença maligna que abalou ambos os mundos anteriormente. Faragonda, Griselda e Saladino sentiram a onda de choque, mas não foram apenas eles. De seu trono em Meridian, Elyon ergueu ambos os olhos para o céu. Ela sabia que algo estava errado.

Em sua sala de meditação em Kandrakar, Himerish, ou o Oráculo, simplesmente abriu abruptamente os olhos e encarou o nada por alguns segundos. Não. Ela não poderia estra de volta, fora destruída, não é mesmo? Então por quê? E de quem era aquela outra presença maligna que completava a de sua antiga amiga e guardiã?

♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥

Em seu quarto em Domino, Bloom pretendia dormir tranquilamente. Infelizmente, o pesadelo com aquele homem a fez pular de susto e acordar gritando, alarmando seus pais que adentraram rapidamente o quarto de sua filha mais nova. Desde que Daphne casara-se com Theon, primo do rei Sky de Eraklyon, Oritel e Marion tornaram-se protetores com a ruiva. Bloom não os culpava, claro. Afinal a jovem fada passara por muita coisa desde que descobrira seus poderes.

— Bloom querida, o que houve? — Marion disse, chegando perto de sua filha e a abraçando gentilmente. A ruiva apenas balançou a cabeça.

— Tudo bem, mãe. Foi só um pesadelo. — abriu um sorriso fraco para seus pais e, depois de muito os tranquilizar, eles finalmente deixaram seu quarto. A ruiva deitou-se novamente com um aperto no peito. Amanhã falaria com as amigas, mas tinha certeza de que era ele.

Valtor estava de volta. E não estava sozinho.

♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥

O dia de Will não fora dos melhores, e ela tinha quase certeza que explodiria. Primeiro havia discutido novamente com Cornélia, e mesmo que a loira fosse sua melhor amiga... Bom, o jeito "concreto" dela sempre feria os sentimentos das pessoas, mesmo que não fosse por mal. Segundo que sua mãe havia arrumado um novo namorado, e o cara era um mala sem alça dos grandes, e o pior: ele ia jantar em sua casa esta noite. E terceiro de tudo: havia aquela sensação de que algo estava errado.

Mas não sabia o que era. E estava doida para descobrir.

— Will, as batatas! — sua mãe ralhou, enquanto corria até o fogão e desligava-o. Seu olhar severo passou para um preocupado, Susan nunca tinha visto sua filha tão avoada. — O que houve, meu bem? — abraçou a menina sem cerimônias.

— Não é nada, mãe. — sorriu confiante, tentando não preocupar mais ainda sua mãe. Susan era solteira, criara a ruiva sozinha e fazia muito bem o papel "mãe-pai". Will não sabia onde seu progenitor estava no momento.

E, na verdade, nem queria saber.

— Vou subir, se não se importar. — falou, fazendo Susan abrir um sorriso e beijar-lhe a testa. Então encaminhou-se para seu quarto, fechando a porta assim que entrou e atirando-se em sua cama logo em seguida. Um aperto em seu peito a fez deitar em posição fetal e quase chorar de dor quando sentiu a presença novamente.

E desta vez não teve dúvidas.

Era Nerissa. E não estava sozinha.



Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum